quinta-feira, 12 de novembro de 2009

CBF - Os amistosos da seleção...


Algumas ponderações sobre os amistosos que a Seleção Brasileira fará com a Inglaterra, neste sábado, em Doha, e com o Omã, terça-feira, em Muscat:

- Pela segunda vez na Era Dunga, Fábio Aurélio não deverá atender a uma convocação por causa de problemas físicos. Nesta quinta-feira, surgiu a informação de que o lateral-esquerdo do Liverpool sofreu um estiramento na panturrilha, por isso não está com a delegação brasileira no Catar. Uma pena: o jogo contra a Inglaterra, seleção que conta com estilo de jogo e atletas com os quais Fábio Aurélio está acostumado, era a grande chance para este ótimo jogador mostrar que é o melhor postulante à camisa 6 do Brasil na Copa do Mundo. Marca mais do que André Santos, ataca com a mesma qualidade, tem precisão cirúrgica nos cruzamentos e não inventa toques de letra na defesa. No esquema de Dunga, onde o lateral-esquerdo ataca muito menos do que o direito (a ponta esquerda, normalmente, é ocupada por Robinho), o equilíbrio de Fábio Aurélio cairia muito bem.

- Seguindo uma ordem expressa da presidência de seu clube, a Roma, o zagueiro Juan não se apresentou à Seleção. O motivo alegado pelo clube italiano para vetar as idas de Juan e do goleiro Doni – que alegou desconhecer a ordem e está com o grupo de Dunga – é que os dois atletas se recuperaram recentemente de lesões. A Roma está coberta de razão, mas lembrando o episódio de quando Kaká pediu dispensa da Copa América, foi criticado por Dunga e até chegou a ser reserva na Seleção, Juan deve ficar preocupado. O jogador, inclusive, divulgou um comunicado oficial no qual diz esperar que sua decisão não prejudique seu futuro na Seleção. Tomara que Dunga não tome a decisão irracional de privar o Brasil de seu melhor zagueiro, que compõe com Lúcio, Thiago Silva e Miranda o grupo ideal de defensores para a Copa.

- O Brasil deve enfrentar uma espécie de Inglaterra B no amistoso deste sábado. A lista de desfalques do English Team impressiona pela quantidade e pela qualidade dos titulares ausentes: os laterais Glen Johnson e Ashley Cole, o zagueiro Rio Ferdinand, os meias Aaron Lennon, Steven Gerrard e Frank Lampard e o atacante Emile Heskey. Além deles, o goleiro reserva David James também está fora por lesão, enquanto David Beckham, ex-dono da direita do meio-campo inglês, foi liberado para atuar pelo Los Angeles Galaxy nos playoffs da MLS. No esquema 4-4-1-1 de Capello, os titulares disponíveis são apenas o goleiro Ben Foster, o zagueiro John Terry, o volante Gareth Barry e o atacante Wayne Rooney.

- Não sou profundo conhecedor do futebol de Omã, por isso vou me abster de qualquer comentário sério. Para criticar, é preciso conhecer. Só conheço o goleirão Ali Al Habsi, atual reserva do finlandês Jussi Jääskeläinen no Bolton Wanderers, da Inglaterra. Deve ser bom o time!

Nenhum comentário: